Luto pelos animais como falta justificada, sim ou não?

154

Luto pelos animais de companhia / estimação deve ser considerado como falta justificada ao trabalho, sim ou não? É um tema levantado e defendido por Cristina Rodrigues, ex deputada do PAN, que gostaria de ver aplicado na lei, e que está a causar divisão de opiniões.

Nas divisões não temos só aquele típico duelo entre amantes dos cães e gatos e os que não lhes dão grande importância. Temos também aqueles mais defensores do capitalismo a entrar na batalha, uma vez que envolve dinheiro.

Resumidamente, Cristina Rodrigues refere que a relação de proximidade entre pessoas e animais sofreu uma evolução, manifestando-se especialmente em termos sentimentais. Para além disso, a introdução de novas leis de protecção aos animais justificam a importância deles na vida dos humanos.

Esta ideia da ex deputada do PAN não passou despercebida pelos órgãos de comunicação social. Podem ler no Jornal de Notícias ou no Notícias ao Minuto.

luto animais jornal de notícias título

 

Luto por animais, sim ou não?

Antes de começar a dar a minha opinião sobre este assunto, quero deixar claro que sou defensor dos animais mas não ao ponto de exagerar, procurando o equilíbrio do que é justo.

Como a deputada mencionou, a relação entre humanos e animais tem evoluído imenso. E a “moda” dos dias de hoje passa pela companhia de um animal, seja cão, gato, periquito ou outro de estimação, cujo sentimento se equipara, ou até se superioriza, ao de uma pessoa. Muitas pessoas que vivem sozinhas ou que não podem ter filhos optam por ter um animal de companhia nas suas casas. Em termos financeiros costuma ser mais económico.

Quanto maior for o amor e a felicidade de uma pessoa pelo seu animal e quanto mais este último amar o seu dono, naturalmente maior será a dor pela morte. E tal como a perda de um familiar, a pessoa irá estar bastante abatida psicologicamente para fazer o seu dia-a-dia.

Então no que toca a trabalhar, será quase como se não estivesse no seu posto de trabalho, pois o seu desempenho irá ser quase nulo. Acham que uma pessoa consegue estar com cabeça quando lhe morre um animal? A produtividade é a mesma? O relacionamento interno e externo na empresa é o mesmo? A não ser que seja uma pessoa que não dê grande importância aos animais (que são poucos), óbvio que não.

Por isso é claro que sou a favor do luto pelos animais como faltas justificadas do trabalho. Mas para evitar aldrabices, que existam provas de que os animais vivam com os respectivos donos, pois caso contrário não aprovo tal medida.

 

Precisa de me contactar?

Se precisar de entrar em contacto comigo, pode fazê-lo de duas formas.

Live Chat – Está a ver um botão ou separador no canto inferior direito? É o meu Live Chat, caso queira conversar comigo em tempo real.

Email – Se quiser entrar em contacto comigo via email, pode fazê-lo directamente no site ou através do meu endereço, clicando aqui.

Comentários

comments