Acusaram-me de ser o “Rui Pinto” dos emails do Benfica

227
Acusaram-me de ser o Rui Pinto dos emails do Benfica

O dia em que César Boaventura e Hugo Gil me acusaram de ser o “Rui Pinto” dos emails do Benfica.

Sou blogger desportivo desde 2014, assim como não sou pago por ninguém. Já levei com algumas mentiras provenientes de adeptos de vários clubes. Mas como isto, nunca me tinha acontecido.

O pior é que, à custa desta mentira, levei com centenas de insultos e ameaças. E para piorar a situação, vi os meus dados privados e foto serem partilhados pela Internet.

Foi há precisamente 1 ano que isto me aconteceu e que irei falar neste artigo. Maioria do que vou escrever aqui não é nada de novo.

 

 

Acusações de ser o “Rui Pinto”

Numa fase em que o Benfica andava a perseguir vários bloggers, devido á divulgação dos emails do clube, decidi escrever um artigo sobre um outro do site OPolvo. Esse artigo do OPolvo dizia respeito a um e-book sobre os emails e criado pelo dono do blog.

O artigo que escrevi era sobre o que consistia o ebook, redireccionando para a respectiva página de download. Um artigo completamente inocente, mas não para dois sujeitos ligados ao Benfica.

Ao ler (se leu) o meu artigo, César Boaventura acusou-me logo de ser o “Rui Pinto”. Associou-me aos blogs OPolvo e Mercado de Benfica. Espalhou logo a mentira, perguntando se alguém tinha a minha morada. Provas de tal acusação? Zero!

césar boaventura marcos trindade morada

 

Hugo Gil, ao ler aquilo, fez logo um artigo no blog dele. Replicou logo a treta de ser o “Rui Pinto” dos emails e espalhou a mensagem. Para além disso, colocou uma imagem do UTorrent onde estavam armazenados os emails do Pedro Guerra para download. Provas de que era eu a partilhá-los? Também zero!

Não coloquei imagem sobre o artigo de Hugo Gil, pois foi apagado pelo próprio.

O resultado destas acusações? Levei com centenas de comentários de benfiquistas. Uns insultavam-me, outros ameaçavam-me. Isto durou 3 dias.

Abaixo alguns dos “beijinhos” recebidos. Acredito que o Rui Pinto recebeu o mesmo tipo de mimos, mas só o próprio pode confirmar.

Insultos ameaças adeptos Benfica 1

Insultos ameaças adeptos Benfica 2

Insultos ameaças adeptos Benfica 3

Insultos ameaças adeptos Benfica 4 Insultos ameaças adeptos Benfica 5 Insultos ameaças adeptos Benfica 6

 

O meu caso nos jornais e TV

Após estas falsas acusações lá fui obrigado a defender-me com comunicados.

Sobre a acusação do Boaventura, neguei ser o autor dos dois blogues. Nem vale a pena alongar-me sobre isto. Foi uma acusação ridícula e típica dele. E para além disso, provas… zero.

Sobre a do Hugo Gil (emails do Pedro Guerra), neguei ser o autor da partilha no UTorrent. O ficheiro que disponibilizei para download era apenas o torrent directo, não os Gigas de conteúdo. Isto era para os utilizadores evitarem a publicidade excessiva do site até chegar lá. O ficheiro era .RAR e tinha como password o domínio do meu blog. Porque o usei? Estratégia de marketing.

Os jornais e televisão não deram grande alarido a estas acusações. Como não havia provas concretas, preferiram não alimentar isto, o qual fico agradecido.

No Record e Sábado, noticiaram que neguei ser o autor dos blogues. O New York Times pouco escreveu sobre isso.

Marcos Trindade jornais

Na Televisão, também não deram grande importância. No programa Liga D´Ouro da CMTV, só o Fernando Mendes comentou, assim como me defendeu.

No Universo Porto de Bancada, Diogo Faria abordou o assunto, culpando o Benfica se algo me acontecesse. Para além disso, criticou duramente os dois autores das acusações.

 

 

Apoio recebido

Recebi muito apoio por parte dos muitos sportinguistas. Para além disso, e surpreendentemente, também recebi apoio de muitos portistas. E mais surpreendente ainda, de uns benfiquistas que não gostam nada daqueles dois.

Algumas pessoas trocaram mensagens privadas comigo, oferecendo ajuda em termos de advogados se necessário.

Soube que portistas e sportinguistas “apertaram” o Boaventura e o Hugo Gil por mensagens. Para além deles, também “apertaram” alguns benfiquistas que me ameaçaram.

O aperto deve ter sido tanto que depois o Hugo Gil lá teve que “acalmar” os benfiquistas. O Boaventura ficou com a conta de Facebook temporariamente bloqueada com tantas denúncias que recebeu.

Ah, não incentivei a nada, assim como não denunciei aqueles dois no Facebook. Foi tudo por iniciativa dos adeptos sportinguistas e portistas.

Aproveito, mais uma vez, para agradecer a todos pelo vosso apoio. 🙂

 

 

Estupidez do Hugo Gil

A partir do dia 28 de Outubro do ano passado, comecei a usar o Twitter. E antes dessa data, descobri que o Hugo Gil não sabe traduzir inglês.

Num tweet dele, postou uma imagem do meu site quando aparecia a mensagem “Limit Resources is reached”. Isto deveu-se à afluência de utilizadores online ao mesmo tempo, mandando temporariamente o site abaixo.

Mas para ele, era sinónimo de que eu tinha apagado o blog, por estar com medo. Terminou esse tweet com a frase “vá lá, não apagues o site”.

O meu primeiro tweet foi uma resposta a esse tweet. Expliquei o motivo e terminei o tweet com “vá lá, aprende inglês”.

A resposta dele? Nenhuma. Como não teve resposta, bloqueou-me. Deu-me um enorme gozo, mas nada que não soubesse.

 

 

Perseguição do Boaventura

Antes desta acusação, eu não conhecia muito bem o Boaventura. Só tinha lido uma notícia sobre ele, quando fez uma acusação contra Bruno de Carvalho. Teve a ver com a transferência do Adrien, dizendo que Bruno de Carvalho queria ficar com uma percentagem da comissão. Provas disso? Até hoje, nada.

No dia em que ele me fez a tal acusação, tentei resolver as coisas a bem. Enviei-lhe mensagem privada a dizer, educadamente, que nada tinha a ver com os blogs. Nunca me chegou a responder a essa mensagem. Hoje arrependo-me de lhe ter falado com educação.

Ao longo do tempo, ele continuava a insultar-me quando comentava algo sobre mim. Eu ignorava e só queria esquecer o assunto. Para além disso, descobri que havia uma página no Facebook que também incentivou ao ódio contra mim. Quando descobri que também era dele, passei-me.

Um colega meu enviou-me uma imagem que mostrava que ele tinha um grupo no WhatsApp com o nome “Fé do Pau”. Ou seja, estava ligado à página de Facebook que, supostamente, tinha ligações dele.

Como resposta, e farto dos insultos, publiquei essa imagem na minha página de Facebook. Quando ele soube, não deve ter gostado. E com isso, dias depois, a página desapareceu.

 

 

Troca de mensagens

A partir daí, ele começou a perseguir-me. Publicou uma foto que me tiraram numa confeitaria, assim como a foto da minha casa. Ou seja, queria que alguém me desse uma tareia por ele.

Depois criou um artigo, com um print screen de uma conversa minha com uma rapariga, a dizer que eu agredi a minha ex-namorada e que era um psicopata. Quando li esta, descasquei-me a rir.

Após a foto da casa, tive que o ameaçar publicamente. Disse que o desmembrava todo se tentasse algo contra mim, a minha família e amigos. A partir daí, lá acalmou e depois trocou mensagens privadas comigo por messenger do Facebook.

Começou logo a perguntar o que tinha algo contra a família dele. Escreveu isto porque também me fez uma acusação qualquer sobre uma foto dele com o filho. Mais uma mentira, até porque nem sabia de tal foto.

Depois queria que lhe ligasse, algo que não fiz, mesmo sabendo que ele tinha obtido ilegalmente o meu número (assim como a minha morada).

Eu queria que ele continuasse a escrever, mas disse-me que estava a conduzir. (A conduzir e a escrever ao mesmo tempo? Não é crime?)

 

Outras coisas que ele me escreveu (tenho tudo guardado):

– Disse-me que não era uma pessoa do mal e que estava a falar por bem.

– Disse que eu ia perceber que este mundo era negro e que não alinhava nele, que eu estava desprotegido e a ser usado.

– Afirmou que não me tinha tirado a foto na confeitaria, pois estava em Londres.

– Elogiou-me, dizendo que eu era inteligente e que podia ser tudo ou nada.

– Que a família dele era motivo para matar.

– Sabia tudo de mim à custa de um amigo dele.

– Que tinha um blog do Porto (LOL?) e um presidente a entalar-me com os emails.

 

E não, nunca lhe cheguei a ligar.

 

 

Concluindo…

Ao longo do tempo fui percebendo que nem vale a pena dar-lhe atenção, muito menos ao Hugo Gil. Pegando numa expressão de Bruno de Carvalho, “quando abrem a boca, só sai trampa e mau cheiro”.

Foram cometidos vários crimes contra mim, como difamação, obtenção ilegal da minha morada, ameaças de morte e perseguição. Ou seja, tenho vários motivos para apresentar queixa-crime contra estes dois.

Porque ainda não fiz? Tenho os meus motivos, assim como espero o momento certo. E não, não estou a ser ameaçado para não o fazer. É opção minha. Se voltarem à carga contra mim, a “bola de neve” acumula ainda mais, o que é pior para eles.

Mas Deus não dorme e o karma chega mais cedo ou mais tarde. A cena do Boaventura com o Vítor Catão é um exemplo desse karma.

Hoje estou aqui, com o assunto praticamente enterrado e de consciência tranquila. De Rui Pinto não tenho nada. Não sou hacker e nem o pretendo ser.

No fundo até foi um mal que veio por bem. Deu-me mais força para continuar. 🙂

 

Mais artigos

Abaixo deste artigo, estão a ver algo a dizer “Artigos Relacionados”? Lá irão encontrar outros artigos que vos podem interessar.

 

Subscrevam

Estão a ver no lado direito uma campainha dentro de um circulo? Cliquem e subscrevam o site. Sempre que publicar um artigo, receberão um alerta.

Comentários

comments