Valete a incentivar à violência doméstica? Deve ser para rir

51
Valete a incentivar à violência doméstica Deve ser para rir

Valete foi criticado por incentivo à violência doméstica com um videoclip de um single lançado. O single chama-se BFF. A verdade é que, na minha opinião, de incentivo à violência não tem nada.

 

 

Valete e o vídeo da polémica

Valete lançou um videoclip com o nome de BFF. Segundo ele, o vídeo narra uma história verídica sobre a traição da mulher de alguém perto dele com o melhor amigo.

Essa pessoa foi informado que a mulher dele está na cama com o melhor amigo, depois entra sorrateiro na sua casa com uma caçadeira na mão e apanha mesmo os dois na cama.

A música é do género rap e a respectiva letra contém um vocabulário menos próprio, mas típico do rap.

Se não viram o vídeo, está aqui:

Valete bombardeado com críticas

Valete foi logo criticado, especialmente por várias mulheres (muitas delas feministas). Para além disso, também não escapou aos jornais.

Este videoclip abriu uma discussão sobre a violência doméstica. Alguns fans defendem o artista, outros lamentam que, num momento em que o aumento dos casos de violência doméstica aumentam, que aborde o tema desta forma.

Várias mulheres acusam-no de apelar á violência contra as mulheres e humilhação do sexo feminino.

 

O que penso sobre isto

Não tenho muito a dizer sobre isto. Incentivo à violência doméstica e humilhação da mulher? Não mesmo. Não passam de críticas patéticas e típicas de feministas ou de mulheres com algum atraso mental.

Achei engraçado que essa gente não tocou num assunto que também tem vindo a aumentar na nossa sociedade. Aliás, é algo que no videoclip está mais visível do que a treta do incentivo à violência doméstica. Trata-se da traição, algo também bastante preocupante e que tem aumentado na nossa sociedade.

[box type=”note” align=”alignleft” class=”” width=””]Já fui traído por uma ex namorada minha, daí saber e compreender o que vai na mente de quem passa pelo mesmo. Até fiz um artigo onde resumo essa minha relação, com provas de SMSs e mensagens no Messenger. Para lerem esse artigo, cliquem aqui.[/box]

Mas aquela gente nem se preocupou com isso. As críticas delas foram frases como:

  • ”Sa f*da a traição, vivó feminismo”.
  • ”Então isto tem algum jeito? Uma mulher quer trair sossegadamente com outro homem e depois tem que levar com a fúria do marido? Que machistas do car*lho!”.

Se os papéis neste vídeoclip fossem invertidos, de certeza que elogiavam. Se fosse uma mulher a apanhar o marido com outra na cama, de certeza que essa gente apoiava o tiro de caçadeira ao marido.

Atenção que eu não apoio violência doméstica contra a mulher, ok? Não venham depois dar-me cabo da cabeça.

 

Mais artigos

Abaixo deste artigo, estão a ver algo a dizer “Artigos Relacionados”? Lá irão encontrar outros artigos que vos podem interessar.

 

Subscrevam

Estão a ver no lado direito uma campainha dentro de um circulo? Cliquem e subscrevam o site. Sempre que publicar um artigo, receberão um alerta.

Comentários

comments